Grupos de Pesquisa

Grupos de Pesquisa são formados por pesquisadores/professores e alunos em torno de um determinado tema, e registrados no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq.

Comunicação e Divulgação Científicas

Comunicação Científica, sob a abordagem da Ciência da Informação e com fundamentação na História e Sociologia da Ciência. Pesquisas em comunidades estrangeiras e brasileiras de C&T, abrangendo canais de comunicação e informação, inclusive eletrônicos.

Cultura e Processos Info-comunicacionais

Estudos sobre os processos info-comunicacionais nos ambientes locais da cultura e sua relação com as experiências interculturais, na perspectiva do uso e da apropriação social de conhecimentos no campo da saúde e áreas afins. A partir de uma abordagem relacional das questões info-comunicacionais, passou a estudar as correlações entre as redes sociais e as redes textuais.

Ecce Liber: filosofia, linguagem e organização dos saberes

A proposta do grupo é desenvolver os estudos bibliológicos a partir da Filosofia do Livro e dos saberes afins, constituindo um espaço crítico-epistemológico de reflexão sobre o conceito de livro e suas manifestações físico-simbólicas. O grupo tem como linhas gerais de argumentação os estudos epistemológicos e históricos da Biblioteconomia & Ciência da Informação. Seu nascimento está ligado à questão da "finalidade do livro", ou seja, o conjunto de questionamentos sobre as relações entre conhecimento e registro do conhecimento, hoje expressas centralmente sob o conceito de informação. Sua formalização se dá em uma parceria entre o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) e a Escola de Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio Janeiro. Ela é resultado das reuniões ocorridas entre 2011 e 2012 no Rio de Janeiro, entre pesquisadores, estudantes e profissionais interessados nas temáticas indicadas. Página do grupo de pesquisa: https://www.ecceliber.org/.

Gênero, Ciência, Tecnologia e Sociedade

O Grupo aborda questões teóricas e produz análises empíricas relacionadas ao papel, acesso e contribuição das mulheres no setor de Ciência e Tecnologia no Brasil. Também se debruça sobre o acesso e uso das tecnologias de informação e de comunicação por mulheres em diferentes setores, idades e perfis sociais. Para isso, são utilizadas diferentes fontes e bases informacionais, organizadas não apenas por agências e institutos nacionais (como IBGE, CNPq, Capes e SCIELO), mas também instituições internacionais (como Unesco, Thomson/ISI, Elsevier/Scopus e US National Library of Medicine).

Gestão do conhecimento em Ciências Nucleares

O grupo de pesquisa Gestão do conhecimento em ciências nucleares estuda soluções estratégicas para a preservação, compartilhamento e difusão dos conhecimentos produzidos, tendo como elemento norteador o desenvolvimento científico e tecnológico do país na área nuclear. Os estudos do grupo de pesquisa visam promover uma maior aproximação entre a Ciência, Tecnologia e Inovação na área nuclear e a sociedade, de forma precisa e transparente.

Informação, Conhecimento e Mudança Sociotécnica

O Grupo de Pesquisa dirige-se para a compreensão do papel da informação e do conhecimento nos atuais processos de mudança sociotécnica, em suas dimensões político-institucional, produtiva e cultural. Situa as dinâmicas de cooperação e conflito em torno da produção, circulação e apropriação da informação e do conhecimento no cerne das formas de poder contemporâneas. Compreende as transformações científico-tecnológicas em curso - particularmente as novas tecnologias de informação e comunicação - como parte de um processo social mais amplo, em que informação, conhecimento e inovação assumem nova centralidade. Focaliza, nesse contexto, as novas dinâmicas territoriais e seus entrecruzamentos com as das redes sociotécnicas. Página do grupo de pequisa: http://www.liinc.ibict.br.

Informação, Conhecimento, Inovação e Sustentabilidade Ambiental

O grupo se organiza em torno do tema da inovação e sustentabilidade ambiental e seus atravessamentos com as dinâmicas da informação, conhecimento e aprendizado. Esse tema central oferece as coordenadas para estudos e pesquisas na área de indicadores e políticas de ciência, tecnologia e inovação; redes e sistemas de informação; adoção e difusão de inovações nas organizações e territórios produtivos; inovação e sustentabilidade ambiental no contexto global/local; desenvolvimento vis-à-vis aspectos socioambientais.

Informação, Memória e Sociedade

O grupo busca analisar em perspectiva ampla as relações plurais existentes entre o processo de produção, circulação e controle da informação na sociedade contemporânea e aquele da memória em sua dimensão cultural e política. Destacamos a questão do acesso, reconhecimento e uso da informação e da memória enquanto elementos "estruturados e estruturantes" do conhecimento e dos saberes. Para tal, faz-se necessária a reflexão sobre o acesso e circulação da informação, seus usos e significações no âmbito das instituições-memória existentes. Se configuram como campos possíveis de investigação os arquivos, bibliotecas, museus e centros culturais enquanto "lugares de memória". Igualmente os portais e sítios eletrônicos, públicos ou privados, além de blogs e redes sociais. Nesse sentido, é mister a reflexão sobre o papel do documento "lato sensu" e das tecnologias de informação e comunicação (TICs) para as ações de produção e circulação da informação enquanto elementos norteadores de políticas e movimentos impetrados pela sociedade civil, de direito/dever à memória. Tais fenômenos não apenas produzem seus discursos, como podem se coadunar às releituras e reconfigurações de significados, representações e poderes relacionados aos usos da informação. Página do grupo de pesquisa: http://www.memoriaesociedade.ibict.br/.

Organização do Conhecimento

As repercussões das atividades deste grupo se darão principalmente nas áreas de Gestão e Representação da Informação, Classificação do Conhecimento e no Ensino e Pesquisa em Ciência da Informação.

Perspectivas Filosóficas em Informação (Perfil-i)

O objetivo geral do grupo é promover o estudo dos clássicos da filosofia e das ciências humanas e sociais, investigando como podem contribuir para o debate atual em torno do amplo conjunto de questões relacionadas à informação e ao conhecimento, com ênfase nos fundamentos, imbricações e implicações de natureza ética, política e epistemológica da ciência, da tecnologia e da inovação.
Página do grupo de pesquisa: https://perfili.wordpress.com/

Tecnologia de Informação e Sociedade

O grupo de pesquisa focaliza características e problemas relacionados à introdução e ao desenvolvimento da área de tecnologia de informação e comunicação (TIC) no país, assim como da ciência e tecnologia em geral. Aborda especificamente questões relativas à situação atual e perspectivas do trabalho e das ocupações nestas áreas visando a geração de indicadores e outras informações, através de análises de dados do IBGE, dados do CNPq e outros levantamentos. Aborda também aspectos do uso e do aprendizado das TICs, assim como da atividade de pesquisa em TIC.

Teoria, Epistemologia e Interdisciplinaridade da Ciência da Informação

Este grupo de pesquisa pretende: 1. Contribuir para a consolidação do campo científico da Ciência da Informação; 2. Favorecer e aprofundar as relações interdisciplinares, sobretudo com as áreas de Comunicação, Ciências da Computação, Epistemologia, Ciências do Conhecimento, Biblioteconomia, Museologia, Arquivologia, entre outras, ao mesmo tempo que matendo relações permanentes com todos os outros campos do conhecimento que formam de uma ou outra maneira, seu domínio de referencia ou aplicação; 3. Reconstruir,modelar, avaliar as novas configurações epistêmicas contemporâneas interdisciplinares, transdisciplinares, no contexto heterogêno das redes e de alianças interorganizacionais, oferecendo subsidios para: a) desenvolvimento de conhecimentos, metodologias e técnicas em áreas como Organização do Conhecimento, Representação da informação e Recuperação da informação; b ) desenvolvimento e avaliação de Sistemas e Serviços de informação; c)descrição e entendimento de redes de conhecimentos 4. Atualizar premissas e pressupostos que sustentam as negociações epistêmicas dos atores políticos contemporâneos nos novos cenários econômicos,tecnológicos e culturais da informação. Contextos historicos, economicos e sociais na construção do objeto dos estudos da informação